Outros como nós: Sexualidade, nacionalidade e conflito no Candomblé em Portugal

in Lusotopie
Restricted Access
Get Access to Full Text
Rent on DeepDyve

Have an Access Token?



Enter your access token to activate and access content online.

Please login and go to your personal user account to enter your access token.



Help

Have Institutional Access?



Access content through your institution. Any other coaching guidance?



Connect

Resumo

O presente artigo pretende tratar do conflito e da estruturação do campo religioso luso-afro-brasileiro. Tratam-se de dinâmicas que organizam as relações entre babalorixás brasileiros e portugueses, num processo de forte concorrência e de estratégias de aliança, cuja análise permite compreender a forma como a nacionalidade e a sexualidade se entrelaçam. Apresentando continuidades com o processo migratório brasileiro, os casos descritos evidenciam estratégias de exotização e formação de clusters que garantem a coesão de um grupo religioso e um lugar no mercado religioso, mediados pelo conflito e marginalização.

Outros como nós: Sexualidade, nacionalidade e conflito no Candomblé em Portugal

in Lusotopie

Sections

References

AlmeidaM. V.1996“Género, masculinidade e poder. Revendo um caso do Sul de Portugal”Anuário Antropológico95: 161-190. http://miguelvaledealmeida.net/wp-content/uploads/2008/06/genero-masculinidade-e-poder.pdfacedido a 28 agosto de 2016.

AmaralL.1999“Sincretismo em movimento: o estilo nova era de lidar com o sagrado” in M. J. Carozzi eds. A nova era no MercosulPetrópolisVozes.

AmorimL. M.2015“Tradução e Identidade” in L. M. AmorimC. C. RodriguesE. N. A. StupielloTradução e perspectivas teóricas e práticasSão PauloEditora UNESP.

AndersonB.1991Imagined communities: Reflections on the Origin and Spread of Nationalism London and New YorkVerso.

BaptistaJ. R. C.2007“Os deuses vendem quando dão: os sentidos do dinheiro nas relações de troca no candomblé”Mana13 (1): 7-40.

BergerP.1992A far glory: The Quest for Faith in an Age of CredulityNew YorkThe Free Press-MacMillan.

BahiaJ.2015“Exu na mouraria: a transnacionalização das religiões afro-brasileiras e suas adaptações, trocas e proximidade com o contexto português”Métis: história & cultura14 (28): 111-131.

BahiaJ.2014“Under the Berlin sky: candomble in German shores”Vibrant11 (2): 326-369.

BirmanP.1995Fazer estilo criando gêneros: estudo sobre a construção religiosa da possessão e da diferença de gêneros em terreiros de umbanda e candomblé no Rio de JaneiroBrasilRelume Dumara.

BragaJ.1998Fuxico de Candomblé: estudos afro-brasileirosBahiaUniversidade Federal Feira de Santana.

CabralJ. P.1996“O pagamento do santo – uma tipologia interpretativa dos ex-votos no contexto socio-económico português” in Museu Antropológico eds. Milagre que FezCoimbraMuseu Antropológico da Universidade de Coimbra.

CaponeS.2004A Busca da África no Candomblé – Tradição e Poder no CandombléRio de JaneiroPallas.

CaponeS.TeisenhofferV.2001“Devenir médium à Paris: apprentissage et adaptation rituel dans l’implantation d’une terreiro de candomblé en France”Psychopathologie africaine31(1): 127-156.

CarvalhoA. M. R.1996“A curandeira, a religião e a medicina na cultura popular”consultado a 10 de março 2017 http://www.aps.pt/cms/docs_prv/docs/DPR492eba72afcfb_1.pdf.

CastilloL.ParésL. N.2007“Marcelina da Silva e seu mundo: novos dados para uma historiografia do candomblé ketu”Afro-Ásia36: 111-151.

ConsorteJ. G.1998“Sincretismo ou africanização? Os sentidos da dupla pertença”, Trabalho apresentado na mesa redonda MR10 “Os caminhos da religião na passagem do milênio”. VIII Jornadas sobre Alternativas Religiosas na América LatinaSão Paulo.

ConsorteJ. G.2009“Sincretismo, anti-sincretismo e dupla pertença em terreiros de Salvador” in L. Nogueira Negrão eds. Novas tramas do sagrado: trajetórias e multiplicidadesSão PauloEdusp-Fapesp.

DixxS.2013“A visibilidade e a invisibilidade das pessoas «sem religião» na sociedade portuguesa”Didaskalia43 (1-2): 57-80.

Ferreira DiasJ.2016a“Os filhos desterrados de Odùdúwà: a diáspora Yorùbá-nigeriana na cidade dos múltiplos encontros”Rossio: estudos de Lisboa6: 108-116.

Ferreira DiasJ.2016b“‘A África é aqui, no terreiro’: horizontes nostálgicos, sentidos da África e outros lugares no Candomblé (jeje-nagô) de Salvador e Uberaba”tese de Doutoramento em Estudos Africanos ISCTE-IUL [http://hdl.handle.net/10071/12436].

FrigerioA.1999“El futuro de las religiones mágicas en Latinoamérica”Ciencias Sociales y Religión1: 51-88.

FrigerioA.1997“Estabelecendo pontes: articulação de significados e acomodação social em movimentos religiosos no Cone-Sul” in A. OroA. P. Steil eds. Globalização e religiãoPetrópolisVozes.

GuillotM.2010“« Axé Ilê Portugal »: parcours migratoires et religions afro-brésiliennes au Portugal”Autrepart4: 57-74.

GuillotM.2009“Du mythe de l’unité luso-afro-brésilienne. Le candomblé et l’umbanda au Portugal”LusotopieXVI (2): 205-219.

HalloyA. 2004“Entre jouer à apprendre et apprendre à jouer. Les erês d’un candomblé de caboclo en Belgique”Systèmes de pensée en Afrique noire16: 89-110.

HalloyA. 2001“Un candomblé en Belgique: Traces ethnographiques d’une tentative d’installation et ses difficultés” Psychopathologie africaine31 (1): 93-125.

LandesR.1947The city of WomenAlbuquerqueUNM Press.

LimaV. C.2011 [1977]A família-de-santo nos candomblés jeje-nagôs da Bahia: um estudo de relações intra-grupaisSalvadorCorrupio.

LimaV. C.1976“O conceito de “nação” nos candomblés da Bahia”Revista Afro Ásia12: 65-90.

MachadoI.2007“Reflexões sobre a imigração brasileira em Portugal” Nuevo mundo mundos nuevos7http://nuevomundo.revues.org/5889acedido a 29 de outubro de 2017.

MachadoI.2006“Imigração em Portugal”Estudos Avançados20 (57): 119-135.

MachadoI.2003Cárcere público: processos de exotização entre imigrantes brasileiros no Porto Portugaltese de doutoramento em Antropologia Unicamp.

MaggieY.1975Guerra de Orixá: um estudo de ritual e conflitoRio de JaneiroEditora Zahar.

MargryP. J.2008Shrines and Pilgrimage in the Modern World: New Itineraries Into the SacredAmsterdamAmsterdam University Press.

MatoryJ. L.2008“Feminismo, nacionalismo, e a luta pelo significado do adé no Candomblé: ou, como Edison Carneiro e Ruth Landes inverteram o curso da história” Revista de Antropologia51 (1): 107-121.

MatoryJ. L.2005Black Atlantic Religion: Tradition Transnationalism and Matriarchy in the Afro-Brazilian CandombléPrincetonPrinceton University Press.

MatoryJ. L.1994Sex and the Empire That Is No More: Gender and the Politics of Metaphor in Oyo Yoruba ReligionMinneapolis and LondonMinnesota University Press.

MontenegroM.2005Les bruxos: des thérapeutes traditionnels et leur clientèle au PortugalParisL’Harmattan.

OliveiraR. S.2005Feitiço de Oxum: Um estudo sobre o Ilê Axé Iyá Nassô Oká e suas relações em rede com outros terreirosTese de Doutoramento Universidade Federal da Bahia.

OroA.SteilA. P.1997Globalização e religiãoPetrópolisVozes.

PadillaB.2006“Redes sociales de los brasileros recién llegados a Portugal:¿ solidaridad étnica o empatía étnica?”Alternativas. Cuadernos de Trabajo Social14: 49-61.

PaivaK. L. C.2009“Odara: comunicação estética da dança no candomblé”concinnitas2 (15): 71-83.

Pordeus Jr.I.2009Portugal em transeLisboaInstituto de Ciências Sociais.

Pordeus Jr.I.2000Uma casa luso-afro-brasileira com certeza: emigrações e metamorfoses da Umbanda em PortugalSão PauloTerceira Margem.

Pordeus Jr.I.1996“Lisboa de caso com a Umbanda”Revista UsP31: 90-103.

PrandiR.2005Segredos guardados: orixás na alma brasileiraSão PauloEditora Companhia das Letras.

RamosA.1942. A aculturação negra no BrasilSão PauloCompanhia Editoro Nacional.

RiosL. F.2012“O paradoxo dos prazeres: Trabalho, homossexualidade e estilos de ser homem no candomblé queto fluminense”Etnográfica16 (1): 53-74.

SantosE.2005Religião e espetáculo: Análise da dimensão espetacular das festas públicas do candombléTese de Doutoramento Universidade de São Paulo.

SantosM. S.2009. “Sexo, gênero e homossexualidade: o que diz o povo-de-santo paulista?”Horizonte6 (12): 145-156.

SaraivaC.2017“Orixás across the Atlantic: The Diaspora of Afro-Brazilian Religions in Europe” in B. Schmidt and S. Engler eds. Handbook of Contemporary Religions in BrazilLeiden-BostonBrill.

SaraivaC.2013“Blood, Sacrifices and Religious Freedom: Afro-Brazilian Associations In Portugal” in J. Mapril and R. Blanes eds. Sites and Politics of Religious Diversity in Southern Europe: The Best of All GodsLeiden-Boston: Brill.

StarkR. and BainbridgeW. S. eds 1985The future of religion: Secularization revival and cult formationBerkeleyUniversity of California Press.

SegatoR. L.1997“Formação de diversidade: nação e opções religiosas no contexto de globalização” in A. Oro e A. P. Steil eds. Globalização e religiãoPetrópolisVozes.

SegatoR. L.1990“Uma vocação de minoria: a expansão dos cultos afro-brasileiros na Argentina como processo de reetnização”Dados – Revista de Ciências Sociais34 (2): 249-278.

SerénM. C.2012“Pedras, montes e protecções: a religião no norte pré-cristão”Cultura Espaço & Memória3: 151-162.

SiqueiraD.2003“Novas religiosidades, estilo de vida e sincretismo brasileiro” in D. Siqueira e R. B. Lima eds. Sociologia das adesões: novas religiosidades e a busca místico-esotérica na capital do BrasilRio de JaneiroVieira.

SouzaP. R.2007Axós e Ilequês Rito Mito e a Estética do CandombléTese de Doutoramento Universidade de São Paulo.

TeisenhofferV.2007“Umbanda, New Age et psychothérapie. Aspects de l’implantation de l’umbanda à Paris”Ateliers d’Anthropologie31http://ateliers.revues.org/873acedido a 17 novembro de 2017.

TeixeiraA.2013“A eclesiosfera católica: pertença diferenciada”Didaskalia43 (1-2): 115-205.

TeixeiraM. L.2000“Lorogun: Identidades Sexuais e Poder no Candomblé” in C. E. M. Moura eds. Candomblé: religião do corpo e da alma: tipos psicológicos nas religiões afro-brasileiras. Rio de JaneiroPallas.

TriaudJ.1999“Lieux de mémoire et passés composés” in J. P. Chrétien et J. Triaud eds. Histoire d’Afrique: les enjeux de mémoire. ParisKarthala éditions.

UnamunoM.1985 [1908]“Las animas del purgatorio en Portugal” in M. de Díos ed. Escritos de Unamuno sobre PortugalParisFundação Calouste Gulbenkian.

VelhoG.2006“Patrimônio, negociação e conflito”Mana12 (1): 237-248.

VilaçaH.2016“Territorialidades religiosas em Portugal”Mediações21 (2): 197-217.

VilaçaH.2013“Novas paisagens religiosas em Portugal: do centro às margens”Didaskalia43 (1-2): 81-114.

VertuanR.2007“Adé: O papel dos gêneros na formação do candomblé contemporâneo”Trabalho de de conclusão de bacharelado em comunicação social. http://todacultura.blogspot.pt/2007/06/ad-o-papel-dos-gneros.htmlacedido a 23 de outubro de 2017.

WeberM.1958“Science as a vocation”Daedalus87 (1): 111-134.

WelterT.2007-2008“Do curador ao santo: aproximações entre os processos de consagração de Dr. Sousa Martins, Santa da Ladeira e São João Maria Agostinho”Lusitania Sacra2 (19-20): 457-469.

Index Card

Content Metrics

Content Metrics

All Time Past Year Past 30 Days
Abstract Views 11 11 5
Full Text Views 5 5 5
PDF Downloads 1 1 1
EPUB Downloads 0 0 0