Colonialismo, classe e nação na história do automobilismo angolano (1957-1975)

in Lusotopie
Restricted Access
Get Access to Full Text
Rent on DeepDyve

Have an Access Token?

Enter your access token to activate and access content online.

Please login and go to your personal user account to enter your access token.

Help

 

Have Institutional Access?

Login with your institution. Any other coaching guidance?

Connect

Resumo

Este artigo propõe-se refletir sobre a relação entre o processo de ‘desportivização’ do automobilismo e as motivações que a elite local projetava sobre a modalidade, averiguando de que forma se coadunavam com a ideia da unidade do império. Procura-se explicar como os critérios sociais de entrada neste desporto foram evoluindo e como isso era revelador de rivalidades e dinâmicas económicas mais amplas que moviam os investidores a apostarem na modalidade para promover as suas marcas. A construção do Autódromo de Luanda e a internacionalização das ‘6 horas de Nova Lisboa’ ajudaram a popularizar a modalidade incentivando vínculos identitários locais que ora se articularam com os interesses do governo ora com interesses autonomistas de uma elite local.

Sections
References
  • AdairD. 1998Spectacles of Speed and Endurance: The Formative Years of Motor Racing in Europe” in L. HoldenD. Thoms and T. Claydon eds. The Motor Car and Popular Culture in the 20th CenturyAldershotAshgate: 120-134.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • BarbeitosA. 2011Angola-Portugal – representações de si e de outrem ou o jogo equívoco das identidadesLuandaEdições kilombelombe.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • Al AswanyA. 2016An Automobile Club in EgyptVintageReprint edition.

  • BarlowT. 1997Formations of Colonial Modernity in East AsiaDurhamDuke University Press.

  • BarthesR. 1991 [1957]MythologiesNew YorkThe Noonday Press.

  • BettencourtJ. 1965Subsídio para o Estudo Sociológico da População de LuandaBoletim do Instituto de Investigação Científica de Angola2 (1): 83-130.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • BittencourtM. and MeloV. 2016Esporte, economia e política: o automobilismo em Angola (1957-1975)Topoi17 (32): 196-222consultado em 15 setembro 2018. http://dx.doi.org/10.1590/2237-101X0173211ISSN 1518-3319.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • CallixtoV. 1972Viagem transafricana – Angola – Moçambique em automóveledição do autorLisboa.

  • CasteloC. 1998“O modo português de estar no mundo” – o luso-tropicalismo e a ideologia colonial portuguesa 1933-1961PortoAfrontamento.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • DineP. and ReyD. 2012Le football en Guerre d’AlgérieMatériaux pour l’histoire de notre temps106: 27-32.

  • DinisA. 2001NICHA – Mário de Araújo CabralAlgésTalento edições.

  • DomingosN. 2015As linguagens do futebol em Moçambique. Colonialismo e cultura popularRio de Janeiro7 Letras.

  • EliasN. and DunningE. 1994 [1986]Sport et civilisation – la violence maîtriséeFayard.

  • Freudenthal A. 2000 “Reflexões para um Projecto de História Oral” in Dias Jill R. & Cruz R. Silva eds. Actas do Seminário Internacional sobre a História de Angola Construindo o passado angolano: as fontes e a sua interpretação 4-9 de agosto de 1997 Luanda-Lisboa: Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses.

  • GilroyP. 2001Driving While Black” in D. Miller ed. Car culturesBerg Publishers: 81-104.

  • GuerraH. 1979Angola – Estrutura Económica e Classes sociais – os últimos anos do colonialismo português em AngolaEdições 70Lisboa.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • HavikP. J. 2009Motor cars and modernity: Pining for progress in Portuguese Guinea, 1915-1945” in J. B. Gewaldet al.The speed of change: motor vehicles and people in Africa 1890-2000Afrika-Studiecentrum series; 13 2009.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • HenriquesI. C. 2000A Sociedade Colonial em África. Ideologias, hierarquias, quotidianos” in F. Bethencourt e K. Chaudhuri eds. História da Expansão PortuguesaTemas e DebatesLisboaVol. 5: 216-274.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • MomG. 2014Atlantic Automobilism – emergence and persistence of the car 1895-1940Berghahn Books.

  • NascimentoW. S. 2015Das Ingombotas ao Bairro Operário: políticas metropolitanas, trânsitos e memórias no espaço urbano luandense (Angola, 1940-1960)Locus – Revista de História21 (1): 79-101.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • Neto M. da C. 2003 “Nas malhas da rede: O impacto económico e social do transporte rodoviário na região do Huambo c. 1920-c. 1960” International Symposium ‒ Angola on the Move: Transport Routes Communication and History Berlin 24-26 September 2003 consultado em 15 setembro 2018. http://www.zmo.de/angola/papers/Neto_(26-01-2005).pdf.

  • PirieG. 2013Automobile organizations driving tourism in pre-independence AfricaJournal of Tourism History5 (1): 73-91.

  • RosasF. 2018História a História – ÁfricaTinta da ChinaLisboa.

  • RossK. 1996Fast cars clean bodies: Decolonization and the reordering of French cultureCambridge-LondonMIT Press.

  • SantosF. 2010F1: 50 anos em PortugalEdições CTTClube do Coleccionador dos Correios.

  • TorresA. 1983Pacto colonial e industrialização de Angola (anos 60-70)Análise Social 1983 19 (77/79): 1101-1119.

  • Van EedenJ. 2012Picturing the road: Automobility in selected South African postcardsCommunicatio38 (1) 84-102DOI: 10.1080/02500167.2011.627567.

    • Search Google Scholar
    • Export Citation
  • WheelerD. & PélissierR. 2016 [2009]História de Angola. LisboaTinta da China.

  • Angola: roteiro turístico 1967? António de Sousa. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº121 1970. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº147 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº152 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº157 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº158 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº160 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº164 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº166 1971. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Atualidades de Angola nº178 1972. Arquivo ANIM – cinemateca portuguesa

  • Horizonte Angolano 1973 Roque Elso e João Mendes. Produção da Direção Geral de Educação Permanente.

Index Card
Content Metrics

Content Metrics

All Time Past Year Past 30 Days
Abstract Views 177 177 16
Full Text Views 13 13 1
PDF Downloads 11 11 1
EPUB Downloads 0 0 0